Doença Animal, Ameaça Humana 2

Doença Animal, Ameaça Humana

Já o dizia George Orwell em a revolução dos bichos (1945): “Todos os animais são parelhos, mas alguns são mais parelhos do que outros”. O correto é que vivemos rodeados deles. Nós os temos em nossas casas, na geladeira e convivemos com eles no momento em que saímos para o campo ou estamos na cidade. Nos executam companhia, e nos fornecem a refeição, todavia assim como são um assunto de doenças. Algumas delas, como a raiva ou a malária, são antigas conhecidas, porém continuam causando dezenas de milhares de mortes a cada ano.

Estas doenças infecciosas (foram descritos mais de 200) se conhecem desde há séculos e são causadas por muitos patógenos como vírus, parasitas, fungos e bactérias. Sua maneira de transmissão é variada: de estar em contato com animais infectados a sofrer uma mordida ou ingerir comida ou bebida em mau estado. Vytenis Andriukaitis, comissário Europeu pra Saúde e a Segurança Alimentar, no decorrer do congresso que teve espaço em Bruxelas, a Federação Internacional para a Saúde Animal na Europa (IFAH-Europe, por tuas siglas em inglês) e ao qual foi convidado O Mundo.

  • Você está mais exibido se está com as defesas baixas
  • Água, Finnish Spitz, Pointer (Cão real do Egito, Spitz Finlandês, Pointer)
  • o Seu trabalho como aprendiz de jornalista
  • Cão de montanha dos Pirinéus
  • 001 visitas
  • 1740: As monjas dominicanas constroem o convento de Santa Rosa
  • 5 Faça com que teu gato está à desejo e se divirta

trata-Se da organização que representa os fabricantes de remédios de exercício veterinário e outros produtos de cuidados de saúde pra animais. Petr Satrán, veterinário assessor da Representação Permanente da República Checa da UE. Os movimentos de pessoas, produtos e animais, a globalização, as mudanças no clima, a demografia e a resistência aos antibióticos são, na sua opinião, os maiores riscos pra propagação de doenças. A raiva é uma das zoonoses mais conhecidas e graves.

estima-Se que, a cada ano morrem por esta causa 55.000 pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), e a maioria das vítimas são criancinhas que vivem em países em vias de desenvolvimento. 95% dos casos de raiva, tem a sua origem nas mordidas de cão.

porém, conforme indica pra esse jornal com a doutora Elizabeth Mumford, veterinária do Departamento de Alerta e Resposta da OMS, “infelizmente, é aproximadamente impossível calcular o número de pessoas que morrem a cada ano como repercussão de zoonoses”. Mas os remédios veterinários também têm riscos pros humanos, se não são utilizados de modo adequada, deste jeito que um dos assuntos de destaque do encontro de Bruxelas foi a seriedade de fazer um exercício responsável dos mesmos. A resistência aos antibióticos é uma das grandes preocupações das autoridades sanitárias. Rui Lemos Silva, veterinário e médico, faltando exatamente uma superior colaboração entre médicos, veterinários, políticos e empresas sociais.

A alteração climática está viabilizando assim como a propagação de algumas doenças, já que chegam a outras espécies de animais a zonas em que antes não viviam. Bernard Van Goethem, diretor da seção de gestão de crises em alimentos, plantas e animais da Comissão Europeia. José Manuel Sánchez-Vizcaíno, professor de Saúde Animal na Universidade Complutense de Madrid (UCM), onde contam com um laboratório de doenças emergentes: “Continuamente vemos que atravessa o universo e o que vai chegar”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error:
Rolar para cima